Como uso o Luminous Antispot para área dos olhos #MELASMA

Por @meire_md

O melasma é um distúrbio de pigmentação muito comum. Ele provoca um acúmulo de melanina que resulta em manchas escuras na pele de pessoas predispostas e atinge tanto o rosto quanto outras áreas habitualmente expostas à luz solar.

Os melanócitos da área afetada são doentes e reagem produzindo mais melanina do que o necessário. A melanina é um pigmento escuro que tonaliza a nossa pele e a protege contra danos solares.

Mas o problema não é só esse.

Se fizermos uma biópsia em um pedacinho da pele do melasma vamos perceber que ela é mais velha que a pele do restante da face, tem uma barreira protetora frágil, seu colágeno é de má qualidade e apresenta uma rede anormal de vasinhos, que não raro também estão pigmentados.

É, em suma, uma pele que mancha e desidrata com facilidade, pode exibir poros dilatados e enrugar precocemente. Podemos dizer que ela é a parte mais idosa do nosso corpo.

E quando o melasma da bochecha chega perto da área dos olhos?

Em algumas pessoas a mancha da região malar (bochecha) pode chegar bem perto da área dos olhos ou até se unir à olheira. Além da sombra formada deixar o olhar com aspecto cansado, a região acaba irritada ou ressecada em razão dos medicamentos ou cosméticos com ação esfoliante química ou despigmentante aplicados nas bochechas.

O tratamento deste limite entre bochecha e olhos também requer uma boa proteção solar e pode exigir despigmentantes, antioxidantes, ingredientes com efeito antirrugas —estou gostando muito do Retinol Puro_0.3% — e hidratantes que recuperam e protegem a barreira da pele.

O uso de óculos escuros e bonés com proteção UV é bem-vindo e não podemos esquecer que o acompanhamento com dermatologista pode envolver a adoção de procedimentos mais específicos e eficazes.

Os medicamentos e cosméticos podem melhorar o aspecto das manchas por diversas vias, seja inibindo ou retardando a produção da melanina, evitando que ela suba para a superfície da pele  ou acelerando sua eliminação, por isso é interessante ter uma rotina bem pensada e não sair adicionando os produtos aleatoriamente.

Despigmentando a faixa que fica entre os olhos e as bochechas

Hoje vou falar de um produto para a área dos olhos que contém Thiamidol, um despigmentante patenteado pela Beiersdof que age inibindo a formação da melanina.

O Thiamidol é o nome comercial do isobutylamido-thiazolyl-resorcinol, um ativo que parece ser bastante útil no tratamento e controle do melasma e que está presente na linha Anti-pigment da Eucerin e na linha Luminous Antispot da Nivea.

Muitos estudos que associam o Thiamidol à melhora do melasma tem conflitos de interesses (são patrocinados pelo fabricante), mas já encontramos um bom acúmulo de pequenos estudos favoráveis e sem conflito declarado.  A tolerância descrita é boa, mas a exemplo do que pode ocorrer com qualquer coisa que usamos,  alergias e outras reações podem aparecer.

Não é demais lembrar que o Thiamidol não é considerado um medicamento, portanto não é razoável esperar que a linha Luminous — de venda livre —  tenha a mesma ação de tratamentos conduzidos por dermatologistas. A palavra melasma não é sequer citada nas embalagens.

Precisamos conhecer o que vamos usar para não nutrir expectativas irreais. Vejo muitos influencers gongando produtos porque não atentam para coisas básicas ou porque seus armários estão tão cheios e há tanta pressa para produzir novos conteúdos que nada acaba sendo testado com a atenção devida.

Notinha importante : mesmo que alguns profissionais digam que o ácido hialurônico é modinha, há estudos que sugerem que o uso tópico é importante para a pele fotoenvelhecida — que tende a ser mais fina e permeável—, e que a associação com o Thiamidol melhora a resposta ao tratamento.  Muitas pessoas com melasma percebem que hidratar a pele com produtos contendo ácido hialurônico deixa a região com aspecto menos amassado. As regras para o uso de cosméticos são simples: você quer usar? Use. Está dando certo, você gosta e cabe no seu orçamento? Use.

Luminous 630° Antispot — área dos olhos

Luminous 630° Antispot Antiolheiras é um creme específico para a área dos olhos apresentado em bisnaga plástica com 15mL e equipada com bico massageador.

Ele é denso, tem cor branca, excelente espalhabilidade, rápida absorção e ótimo rendimento. Como muitos produtos para área dos olhos que  priorizam a saúde ocular,  não contém perfume.

Ele pode ser usado até quatro vezes ao dia e deve ser aplicado com cuidado para não afetar a parte interna dos olhos, ou seja, um tico longe da raiz dos cílios. A breve massagem é importante para melhorar a ação do produto.

A empresa sugere que o frasco seja mantido na geladeira (para proporcionar refrescância, não pela conservação em si), mas acredito que isto só faça diferença para quem tem bolsas sob os olhos. Eu deixo na bancada mesmo.

Além do Thiamidol, ele contém ácido hialurônico e cafeína, que em conjunto minimizam as linhas finas e reduzem o aspecto de cansaço.

A versão para o rosto tem uma fragrância que lembra aquele cheirinho assabonetado que a gente sente quando entra em uma loja de perfumes. Eu preferia não perfumar a cara, mas não achei forte demais nem enjoativo.

Como uso o Luminous 630° Antispot Antiolheiras

Comecei a usar em março/2022 e estou no segundo frasco. Vinha usando certinho e percebendo alguma melhora no aspecto das olheiras e da transição da área dos olhos para as bochechas, mas não estava muito entusiasmada porque ele não hidrata bem a região. Minha área dos olhos é um deserto.

Mas em meados de maio adoeci. Passei alguns dias com febre alta sem usar quase nada no rosto,  só usei  água micelar (com vitamina C) para limpar e refrescar a face e Hipoglós transparente na área dos olhos e na boca . Além de ficar com as olheiras do Vampiro Brasileiro, meu melasma escureceu bastante — isso acontece quando estou estressada demais ou tenho febre alta por alguns dias —, e foi aí que me apaixonei pelo produto, comprei o segundo frasco e o coloquei na lista para resenhar.

Quando meu melasma se revolta e escurece muito, o que hoje tem sido cada vez menos frequente, uso despigmentante medicamentoso por alguns dias (com orientação médica). Mas desta vez resolvi dar um voto de confiança ao Luminous e usar só ele.

Em uma semana meu melasma e minhas olheiras acalmaram de novo e voltaram para o basal. Aí pronto. Fiquei apaixonada e já comprei o terceiro frasco para não ter o risco de ficar sem.

Como aplico exatamente 

A minha rotina é montada pensando em minimizar os fotodanos acumulados e prevenir os futuros, ou seja, eu foco em evitar o envelhecimento precoce da pele.

Meu combo diário, tanto  na rotina da manhã quanto na da noite, é a Vitamina C Serum Booster da Garnier e o serum Revitalift Hialurônico 1,5%. Aplico um, massageio até a pele absorver; aplico o outro e faço o mesmo, inclusive na área dos olhos. A pele fica com uma leve pegajosidade.

Depois venho com uma pequena quantidade do Luminous, aplico na região da olheira e desço para o melasma das bochechas. Massageio com os dedos mesmo porque acho mais higiênico e mais eficiente do que o bico massageador que vem no produto.

Depois que o produto entrou na pele sigo com os outros passos da rotina.

Como a pele da minha área dos olhos é bem seca, ela pede mais hidratação. Uso um hidratante gordinho pelo menos duas vezes ao dia e não raro aplico Hipoglós Transparente quando estou perto de dormir. Vou variando.

Antes de encontrar o  Cetaphil Optimal Hydration Serum Renovador para a área dos olhos (estou no primeiro frasco), gostei de dois baratinhos, o Revitalift Hialurônico Olhos e o Renew Clinical.

Obs.: O Optimal Hydration promete manter hidratação por 48h. Ele contém ácido hialurônico, agentes botânicos antioxidantes, glicerina e pantenol. Estou muito satisfeita. Se eu comprar o segundo frasco, ele ganhará uma resenha para o blog.

Se você tem olheiras pigmentadas ou melasma e também gostou do Luminous 630° Antispot para a área dos olhos (Antiolheiras) , passa lá no Instagram e me conta.

Beijos,

Meire

Produtos citados no post

NIVEA Luminous Antiolheiras

Protetor Solar Shiseido bastão

Sérum Vitamina C Garnier

Sérum Revitalift Hialurônico 1,5%

Retinol Puro_0.3%

Cicaplast Baume

Óculos escuros

Bonés com proteção UV

Anti-pigment da Eucerin

Água micelar (com vitamina C)

Hipoglós transparente

Cetaphil Optimal Hydration

Revitalift Hialurônico Olhos

Renew Clinical

Optimal Hydration

Referências:

Int J Mol Sci . 2016 May 26;17(6):824. doi: 10.3390/ijms17060824. Heterogeneous Pathology of Melasma and Its Clinical Implications Soon-Hyo Kwon 1 2, Young-Ji Hwang 3 4, Soo-Keun Lee 5 6, Kyoung-Chan Park 7 8

Int J Cosmet Sci. 2020 Aug;42(4):377-387. doi: 10.1111/ics.12626. Thiamidol containing treatment regimens in facial hyperpigmentation: An international multi-centre approach consisting of a double-blind, controlled, split-face study and of an open-label, real-world study W G Philipp-Dormston 1 2, A Vila Echagüe 3, S H Pérez Damonte 4, J Riedel 5, A Filbry 5, K Warnke 5, C Lofrano 6, D Roggenkamp 5, G Nippel 5

J Cosmet Dermatol 2021 Mar;20(3):987-992. doi: 10.1111/jocd.13615. Epub 2020 Aug 5.
Isobutylamido thiazolyl resorcinol for prevention of UVB-induced hyperpigmentation
Vasanop Vachiramon 1, Chaninan Kositkuljorn 1, Kanchana Leerunyakul 1, Kumutnart Chanprapaph 1

J Dermatolog Treat . 2021 Sep 27;1-9. doi: 10.1080/09546634.2021.1981814. Online ahead of print. Topical treatment for postinflammatory hyperpigmentation: a systematic review
Marcus G Tan 1, Whan B Kim 1, Christine E Jo 2, Karina Nabieva 2, Carly Kirshen 1 2, Arisa E Ortiz 3

J Invest Dermatol . 2019 Aug;139(8):1691-1698.e6. doi: 10.1016/j.jid.2019.02.013. Epub 2019 Feb 27. Effective Tyrosinase Inhibition by Thiamidol Results in Significant Improvement of Mild to Moderate Melasma
Craig Arrowitz 1, Andrea M Schoelermann 2, Tobias Mann 2, Lily I Jiang 3, Teresa Weber 1, Ludger Kolbe 4

J Dermatol . 2021 Dec;48(12):1871-1876. doi: 10.1111/1346-8138.16080. Epub 2021 Oct 21.
Thiamidol ® in moderate-to-severe melasma: 24-week, randomized, double-blind, vehicle-controlled clinical study with subsequent regression phase
Dennis Roggenkamp 1, Adel Sammain 1, Manuela Fürstenau 2, Martina Kausch 2, Thierry Passeron 3 4, Ludger Kolbe 2

Int J Cosmet Sci . 2021 Jun;43(3):292-301. doi: 10.1111/ics.12694. Epub 2021 May 5.
Effective reduction of post-inflammatory hyperpigmentation with the tyrosinase inhibitor isobutylamido-thiazolyl-resorcinol (Thiamidol) Dennis Roggenkamp 1, Ncoza Dlova 2, Tobias Mann 3, Jan Batzer 3, Julia Riedel 3, Martina Kausch 3, Ivica Zoric 3, Ludger Kolbe

 

Aviso: As páginas associadas ao Blog da Monique 
contém links afiliados da Amazon e isso não afeta 
o preço que você pagará no caso de realizar 
qualquer compra por meio deles. É um recurso 
de monetização para manter o blog no ar.

2 comentários em “Como uso o Luminous Antispot para área dos olhos #MELASMA”

  1. Estava há alguns dias me perguntando se esse produtos para área dos olhos valeria a pena…
    Ja uso o pro rosto e gosto muito, realmente deu uma grande estabilizada no meu melasma…. Mas a questão é: com vc aprendi a usar os mesmos produtos do rosto na área dos olhos, apenas complemento a hidratação com um hidratante mais gordinho…. Será que com esse aí vale a pena? Ontem paguei 103,00 em duas embalagens para o rosto no Amazon… Tô em dúvida…. O que acha?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, linda! Acho que se você já está bem adaptada aplicando o do rosto na região e está dando certo, nem precisa do específico. Como o de rosto tem fragrância e minha região dos olhos é bem sensível, não daria 💜

      Curtir

Obrigada pela visita ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.