[Bate-papo] Conheça Queen Rita Marley

Rita, com Cedella e Ziggy Marley

 

“Quando eu tinha cinco anos, minha mãe, Cynthia “Beda” Jarrett, abandonou meu pai, meu irmão Wesley e eu para começar uma nova família com outro homem (levou com ela meu outro irmão, Donovan, que tinha a pele mais clara)”.

 

Por @meire_md

Descendente de cubanos,  criada em um gueto jamaicano e proprietária de uma voz ansiolítica, a cantora Alpharita Constantia Anderson (1946 – ) começou sua carreira antes de conhecer o jovem Robert Marley, com quem se casou em 1966.

Na época ela estava com 20 anos, já era mãe e sonhava em ser enfermeira, profissão que eventualmente exerceu nos EUA por um curto período no início da década de 70.

Queen Rita Marley


Rita co-escreveu e deu suporte vocal a várias canções de Bob Marley, bem como o acompanhou no abraço ao Rastafari, movimento religioso-social nascido volta dos anos 30.

Conforme Mircea Eliade [O Dicionário das Religiões, verbete 1.5.1], os Rasta são milenaristas, então não é por acaso que encontramos muitos elementos judaico-cristãos na música de Bob Marley, artista honrado com festivais em Israel há décadas.

Parte dos adeptos do Rastafari acredita que a Etiópia é a Terra Prometida dos afro-jamaicanos e possivelmente foi este um dos motivos pelos quais Rita adotou trinta e cinco crianças etíopes.

Sim, um amor, um coração. Essa incrível e dulcíssima mulher que hoje está com 74 anos de idade, vive em Gana e dedica a sua vida à caridade, adotou trinta e cinco crianças.

Viúva aos 35 anos, hoje cuida do legado do marido e é considerada não só a Rainha do Reggae, como a sua fortaleza. Bob morreu de câncer quando estava com apenas 36 anos de idade.

A Fundação Rita Marley, criada e comandada por ela, é mantida por doadores e foca sua atenção nas populações pobres de países em desenvolvimento.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

No Woman No Cry – Minha Vida com Bob Marley

Costumo ouvir Reggae quando estou trabalhando em casa porque a cadência das músicas me ajuda a não me distrair com outras coisas – quem tem mente inquieta sabe bem como é – e focar no serviço.

Dia desses me toquei que tudo que sei sobre Bob Marley & Rita vi de passagem na internet e que nunca li nenhum livro sobre eles, aí numa rápida pesquisa descobri que a Editora Belas-Letras lançou ‘No Woman No Cry – Minha Vida com Bob Marley’, livro escrito por Rita Marley e Hettie Jones.

Como tenho bastante resenhas já escritas e agendadas, a resenha de ‘No Woman No Cry’ só deve reaparecer por aqui em 2021.

Se você quiser conhecer a música de Rita, fica com a playlist que fiz: Não Chore, Rita.

 

Referências:

Rita Marley Fondation

Rita Marley Biography in All Music

Rita Marley in Encyclopedia.Com

Bob Marley Museum












 

 

 

Aviso: Este post contém links afiliados da Amazon e isso não afeta o preço que você pagará no caso de realizar uma compra por meio deles. A administração do Blog poderá receber uma pequena comissão pela venda.