[Para Céticos] Por que o Budismo Funciona | Robert Wright

Por @meire_md

Embora a psicologia evolucionista já tivesse me convencido de que as pessoas são iludidas por natureza, o  budismo conseguiu pintar um quadro ainda mais dramático. Na visão budista, a ilusão atinge as percepções e os  pensamentos do dia a dia de maneiras mais sutis e mais penetrantes do que eu imaginava.’


Robert Wright, jornalista americano que escreve sobre ciência, história, política e religião, é o autor de um dos meus livros favoritos de divulgação científica, ‘O Animal Moral‘, primeiro contato que tive com a Psicologia Evolucionista.

Por puro ceticismo sempre ignorei qualquer material sobre meditação, até que topei com um post no qual Roberto Denser – escritor declaradamente ateu e autor de ‘A Orquestra dos Corações Solitários‘ e ‘Para Elisa‘ –  descreveu sua experiência favorável ao usar meditação para o controle da ansiedade.

Sou um pouco mais ansiosa do que costumo admitir; por mais que minha ansiedade seja do tipo produtiva/fisiológica e me impulsione a cumprir obrigações sem procrastinação, vez por outra me pego sofrendo por antecipação por coisas que não estão sob meu controle, o que é bastante inútil e de modo geral não combina com meu modo prático de ver a vida.

Nas horas insones costumo dar uma boa relaxada com vídeos de ASMR (Autonomous Sensory Meridian Response |Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano). Adaptei-me apenas aos ‘no talking’ e penso que esse fenômeno obscuro, de descrição recente e jeitão de pseudociência seja na verdade um tipo de meditação.

A minha imersão favorita da vida é ler, mas quando se quer dormir rapidamente o ideal é buscar uma imersão de olhos fechados. A meditação se encaixou perfeitamente aqui.

Não acho uma explicação lógica para sensação ansiolítica que tenho com vídeos de ASMR;  a impressão que sinto é que a ansiedade se atenua ou até desaparece e é substituída por uma leve anestesia.

Conforme vou pegando as manhas da meditação venho obtendo efeitos melhores do que os que percebo com os vídeos de ASMR e credito isto ao silêncio. A meditação traz uma sensação de paz & relaxamento.

Tentei fazer meditação guiada mas a experiência foi tão desagradável quanto a com vídeos de ASMR feitos por pessoas sussurrando ou mastigando.

Meditar ouvindo mantras? Sem chance. Incenso? Pior ainda.  Para mim nada como o silêncio, mas pode ser que com a prática eu consiga variar mais.

O que a psicologia evolucionista teria a dizer sobre o Budismo?

 

Esse livro foi ficando para trás na minha lista de leitura até que li o excelente ‘O Segredo Está nos Telômeros‘, cujas autoras mencionaram que desde a década de 90 há evidências de que a meditação realmente poderia trazer impactos positivos no controle do estresse e consequentemente na saúde mental e física.

Considerando os livros que li nos últimos dois ou três anos, ‘Por que o Budismo Funciona‘ foi o que tive mais dificuldade para terminar. Isso não aconteceu porque o livro é difícil de ler, não é.

O problema é que o achei desnecessariamente repetitivo e isso mina minha vontade de prosseguir; tive a impressão de que o editor solicitou um livro com X páginas e o autor não teve outra escolha senão estender os temas.

Acontece nas melhores famílias, é chato, mas nada que uma leitura dinâmica não resolva. Quem tem prática de leitura sabe o que estou falando, quando o tema é circular os nossos olhos saltam para pontos relevantes e nada é perdido.

O autor escreveu muito mais guiado pela emoção do que por qualquer coisa que possa ser chamada de rigor científico, mas o livro me trouxe exatamente o que eu estava precisando: os estímulos para começar a meditar e para ler outros livros que versam sobre a prática.

Embora Robert Wright não tenha me convencido das bases científicas que estariam por trás do Budismo, aceito sem questionar que a meditação é uma ferramenta útil não só contra a ansiedade e o estresse das adversidades da vida como um meio de ‘descansar’ a mente da overdose de informações que recebemos.

Se a prática deflagra sensações boas e não tem efeitos colaterais conhecidos, o fato de não ter mecanismo de ação completamente elucidado é um mero detalhe.

‘O autocontrole costuma ser definido como uma questão da prevalência da razão sobre os sentimentos’


Por que o Budismo Funciona‘ não é um livro que ensina a meditar ou que trata de questões sobrenaturais afetas à filosofia religiosa, ele lida com questões naturais e pesca as teses budistas que, conforme o autor, se encaixam na psicologia e na filosofia moderna.

A premissa do livro é tão passional quanto seria uma defesa que eu faria do ASMR ou dos poderes tranquilizantes da lavanda que uso todas as noites: a de que ‘as prescrições budistas são ‘profundamente válidas, urgentes e importantes.

 

‘Nosso cérebro foi projetado para, entre outras coisas, nos iludir.’

O livro deixa claro que o benefícios que a meditação trouxeram ao autor fizeram com que ele sentisse um impulso adicional para estimular outras pessoas a experimentarem a prática;  a intenção de espalhar algo bom se mostra genuína e doce.

‘Em última análise, a felicidade se resume a escolher entre o desconforto de tomar consciência das nossas  aflições mentais e o desconforto de ser dominado por elas’

 

Embora no cômputo geral eu não tenha gostado do livro tanto quanto esperava, gostei bastante da revisão sobre o funcionamento da nossa mente e da forma com a qual o autor defendeu a validade da teoria (não universalmente aceita) modular da mente, ressaltando obviamente que os ‘módulos’ não são compartimentos físicos, mas pedaços espalhados que evoluíram mais ou menos juntos conforme nossa espécie foi sendo submetida a diferentes pressões ambientais.

Posso dizer que a mensagem do autor é que as observações de Buda não validam teorias sobre a mente e sim que teorias que ele defende sobre a mente podem explicar alguns dos postulados budistas.

 

‘Se você aceita a ideia de que muitos dos nossos sentimentos e sensações mais problemáticos são, de uma forma  ou de outra, ilusões, a meditação pode ser vista, entre outras coisas, como um processo de dissipação de ilusões.’

 

Parar de gastar tempo com preocupações que não servem para nada, entender que somos muito menos importantes ou interessantes para os outros do que pensamos e aprender a lidar de modo objetivo com os problemas que realmente merecem consumir nosso tempo e nossa ‘energia’ podem ser metas de crescimento pessoal bastante interessantes e que de acordo com ‘Por que o Budismo Funciona, podem ser trabalhadas através da meditação de atenção plena.

Eu gostei mais de  ‘Meditação para Céticos Ansiosos‘ (Dan Harris), possivelmente irei resenhá-lo para vocês.

 

 Um beijo!

Meire

 

 

Aviso: Este post contém links afiliados da Amazon
e isso não afeta o preço que você pagará no caso
de realizar uma compra por meio deles. 
A administração do Blog poderá receber
uma pequena comissão pela venda.

 

8 comentários em “[Para Céticos] Por que o Budismo Funciona | Robert Wright”

  1. Boa resenha Meire, eu sou suspeita pra falar da meditação em atenção plena porque tem algum tempo que é a única coisa que desacelera minha mente ansiosa. Eu poderia ter procurado um médico pra passar alguns medicamentos, mas resolvi dar crédito antes disso, e foi a melhor escolha. Reconhecer e identificar os sentimentos e pensamentos tem sido ótimo caminho pra mim. Obrigada pela contribuição.

    Curtir

  2. Amei o post Meire. Eu meditava com bastante frequência nos moldes preconizados, atualmente consigo meditar mesmo sem a prática de sentar ou fechar os olhos, as vezes mesmo em pé e de olhos abertos eu consigo me reequilibrar. Eu vejo a meditação como um meio de alcançar uma plenitude que me faz lidar com sentimentos inquietantes trazendo conforto ao meu corpo e mente, apaziguando as angústias que me afligem. O silêncio é renovador, mas as vezes mesmo que tudo esteja só ruído e caos tb conseguimos meditar, porque a paz que queremos lá fora acaba que está dentro de nós, é só resgatarmos. É uma delícia. Sou suspeita. Eu amo. rsrsrsr

    Curtir

      1. Eu entendo. Mamãe é igual. As vezes conversando com ela eu preciso dizer repetidas vezes: mãe, respira. Concentra. Foca aqui no presente. Ela responde: sim mamãe….😅😂 Temos um relacionamento maravilhoso!😍❤️

        Curtir

Os comentários estão desativados.