[RESENHA] Os Filhos de Anansi | Neil Gaiman

Por @meire_md

“A sra. Higgler era mais velha do que a sra. Bustamonte, e as duas eram mais velhas que a sra. Noles, mas nenhuma era mais velha que a sra. Dunwiddy”

Neil Gaiman é bastante conhecido por por ‘Sandman’, quadrinhos que inspiram a série homônima que estreará na Netflix em 2021,  por ‘Deuses Americanos‘,  livro que deu origem à série ora disponível na Amazon, e  por ‘Coraline‘, que foi parar no Cinema.

O autor publicou ‘Os Filhos de Anansi’ em 2005 e no mesmo ano a obra figurou em primeiro lugar na lista de livros mais vendidos do NYT, mas não repetiu o mesmo sucesso de ‘Deuses Americanos’.

Mitologia Africana 

Na Mitologia Africana* Anansi é um  deus-aranha ‘ganancioso, voluptuoso, trapaceiro e muito mentiroso‘ que usa de artifícios ardilosos para enganar outros deuses e manter o protagonismo nas histórias sobre o mundo. Seu maior inimigo é o Tigre.

De modo similar a outros deuses mitológicos, Anansi ou Kwake Ananse é parte humano, tem rompantes egocêntricos e gosta de ser adorado, mas ele não é o protagonista do livro. A história, com o próprio nome diz, centra-se em sua prole.

Quando terminei o livro achei que o final não fizera jus a qualidade da narrativa, mas bastou uma noite de sono para que eu acordasse convertida e captasse, por motivos que agora me parecem bem óbvios, que o final não poderia ter sido diferente.

📍 Alerta: A partir desse ponto há spoilers 📍

A trama é como uma espécie de Lego, um brinquedo desenvolvido para crianças/adolescentes mas que prende adultos afetos aos encaixes perfeitos ou que esperam que o caos seja domado.

Neil Gaiman constrói muito bem cada um dos personagens e mesmo os que em princípio parecem pouco importantes ganham peso na história. Ele consegue dividi-los em vários ambientes/mundos ao mesmo tempo e manter o leitor situado com tudo que ocorre com cada um deles.

Em nenhum momento o fio da história é perdido. Ela é como uma teia-de-aranha bem construída, onde os pontos se entrelaçam perfeitamente.

Quando você se pergunta algo, a resposta salta. Não há gente demais ou de menos, não há embromação, suspense, sexo ou violência gratuitos. 

Se você for o tipo de leitor que se teletransporta para o enredo vai sentir calor, frio, cheiros peculiares e até dor. Quem já leu ‘Senhor & Servo‘ (Tolstoi) sabe o que estou falando.

Apesar dos dias sombrios o texto é leve, gostoso de ler e tem passagens impagáveis, bem típicas do humor de Neil Gaiman.

Como é direcionado a adolescentes, ainda entrega alguns ensinamentos morais interessantes porque não há impunidades e a virada familiar é particularmente saudável.

As canções 

“Toda pessoa que já existiu, existe ou existirá tem uma canção. Não é uma canção que alguém escreveu. Tem melodia própria, tem palavras próprias.”   

A ‘trilha’ de Os Filhos de Anansi começa com ‘What’s New Pussycat’ e termina com uma canção-que-ainda-não-existe.

Listei as canções na ordem em que aparecem no livro pela primeira vez e dando preferência às versões mais antigas que encontrei no Spotify e aceito correções, pois talvez eu não tenha encontrado todas.

 Apenas ‘Some of These Days‘ é parcialmente transcrita no livro, as outras canções são apenas mencionadas.

Como a marcha fúnebre que embalou um dos sonhos de Fat Charlie não foi especificada, escolhi a de Chopin porque sim, ou alguém acredita que ele sonharia com outra?

Se você quiser conhecer as canções enquanto flutua pelo mundo louco de ‘Os Filhos de Anansi’, a playlist está aqui

Personagens principais em Os Filhos de Anansi 

  • Fat Charlie e Spider: Os Filhos de Anansi
  • Rosie: Noiva de Fat Charlie
  • Daisy: Detetive de Polícia
  • Sra. Higgler: Vizinha
  • Graham Coats: Patrão de Fat Charlie
  • Maeve: Cliente da empresa na qual Fat Charlie trabalha

Curiosidade

Na ilustração da capa a aranha tem oito patas, mas a desenhada por Gaiman tem sete.

Quer saber o motivo?

Só lendo o livro, ehehe.

A minha edição é de abril de 2015 (Intrínseca) e contém uma seção de extras com textos que foram excluídos da primeira edição americana.

Beijos,

M.

 

 

 

 

 

 

Aviso: Este post contém links afiliados da Amazon
e isso não afeta o preço que você pagará no caso
de realizar uma compra por meio deles.
A administração do Blog poderá receber
uma pequena comissão pela venda.